msg aviso
Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Amamentação \ Pesquisas \ Artigo

Medicamentos ANTIDEPRESSIVOS na GESTAÇÃO: menos AMAMENTAÇÃO

Por: Marcus Renato de Carvalho

 

 

Uso de antidepressivos*

durante a gravidez reduz taxas de

amamentação em 60%

Resultados sugerem que mulheres com transtornos depressivos durante a gestação necessitam de incentivo e apoio após o parto

 

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriram que mulheres expostas a antidepressivos durante a gravidez são 60% menos propensas a amamentar seus bebês em comparação com as mulheres não expostas.

Os resultados, publicados no The Journal of Human Lactation, sugerem que mulheres que têm transtornos depressivos ou tomam antidepressivos durante a gravidez necessitam de incentivo e apoio adicional após o parto.

A equipe usou dados de 466 mulheres grávidas ao longo de um período de dez anos.

Eles examinaram especificamente escolhas de aleitamento materno de mulheres expostas ao antidepressivo inibidor seletivo da recaptação da serotonina (ISRS) no momento do parto, em comparação com aquelas que interromperam o uso de antidepressivos mais cedo na gravidez, bem como com aquelas mulheres que relataram não tomar antidepressivos em nenhum período da gestação.

Os resultados mostraram que as mulheres expostas a ISRS durante qualquer momento da gravidez foram cerca de 60% menos propensas a iniciar a amamentação do que as mulheres que não tomaram nenhum antidepressivo.

"Embora os benefícios da amamentação de uma criança sejam muito claros, este estudo sugere que mulheres que estão tomando antidepressivos na gravidez não estão envolvidas neste comportamento tão frequentemente como nós gostaríamos", observa a coautora da pesquisa, Christina Chambers.

De acordo com Chambers, independentemente do motivo para a escolha ou dispensa do aleitamento materno, o estudo sugere que as mulheres que têm transtornos depressivos e / ou tomam antidepressivos durante a gravidez podem demandar incentivo e apoio adicional ao fazer a escolha de amamentar um bebê.

 

*Antidepressivo é uma substância considerada eficaz na remissão de sintomas característicos da síndrome depressiva, em pelo menos um grupo de pacientes com transtorno depressivo. Algumas substâncias com atividade antidepressiva podem ser eficazes também em transtornos psicóticos.  Há três classes principais: tricíclicos, SSRIs (inibidores da recaptação de serotonina e/ou noradrenalina) e inibidores da enzima MAO. (Wikipédia).

Fonte: Isaude.net

Opinião:

Minha experiência clínica coincide com a deste estudo.

Marcus Renato de Carvalho

 

Antidepressivo; amamentação; drogas; medicamentos; aleitamento; depressão; gestação; pós-parto.


Publicado em: 27/3/2012

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade | Fale Conosco
18 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital