Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Mãe Canguru \ Pesquisas \ Artigo

Alerta: PREMATUROS no BRASIL - percentual de país de baixa renda

Por: Marcus Renato de Carvalho

 /

No Brasil, 11,7% dos bebês são prematuros

JOHANNA NUBLAT
DE BRASÍLIA

 

                 A taxa de bebês nascidos prematuros no Brasil é maior do que se pensava, indica estudo liderado pela Universidade Federal de Pelotas e financiado pelo Ministério da Saúde e pelo Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância).

O sistema oficial que mede essa taxa (SINASC) subestimou o número de prematuros em 40% ao longo da década passada, explicou Cesar Victora, da UFPel, em evento no Ministério da Saúde, nesta segunda-feira (5).

Aplicando um fator de correção, os pesquisadores chegaram à conclusão que a taxa de bebês nascidos prematuros foi de 11,7% em 2010. E, não, de 7,2%, como registrado no SINASC.

Para o Unicef, o patamar é elevado. "Esse percentual coloca o Brasil no mesmo patamar de países de baixa renda, onde a prevalência é de 11,8%. Nos países de renda média o percentual é de 9,4%", avalia a instituição.

A estimativa da OMS (Organização Mundial da Saúde) é que 15 milhões de bebês nasceram prematuros (com menos de 37 semanas de gestação) em 2010.

RELAÇÃO COM CESÁREAS

Apesar de não ser conclusivo, o estudo aproxima o alto índice de prematuridade ao nascer às frequentes cesarianas praticadas no Brasil. Em 2000, 37% dos nascimentos no país eram via cesarianas; em 2010, o índice chegou a 52%.

O fato de os maiores índices de prematuridade terem sido registrados nas regiões economicamente mais desenvolvidas do país, Sul e Sudeste, serviram de indício para a avaliação de que a epidemia de cesarianas pode explicar a alta taxa de prematuridade.

Enquanto Sul e Sudeste registraram taxas de prematuridade de 12% e 12,5%, respectivamente, o Centro-Oeste ficou em 11,5

 

 


Última atualização: 7/8/2013

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital